Google+ EspetacularMovie: A arte da vida é espetacular: ROBOCOP: novo filme dirigido por Brasileiro

3/28/2012

ROBOCOP: novo filme dirigido por Brasileiro



Robocop, acreditem! Essa semana estou colocando algumas matérias de filmes clássicos do cinema, um deles falei em alguma das postagens que você pode ver logo no início(tela inicial do blog), Total Recal, aliás fique ligado aqui em EspetacularMovie,neste domingo o primeiro trailer de Total-Recall, não perca, agora continuando...

...Para aqueles que nunca assistiram Robocop, o policial do futuro, é um filme americano lançado no ano de 1987, como uma ficção cientifica clássica( implicando no imaginário de ciborgues, na época) o herói cibernético se tornou algo lucrativo para as industrias cinematográficas, alcançando potencial para mais dois longas ,teve potencial para mais duas séries animadas no final dos anos 80 e outras duas nos anos 90, alem de cinco videogames. Incrível potencial? Acreditem, isso não é a toa, já assisti ao primeiro e se não me engano os outros dois também (já faz um tempinho), e ambos, tem um desenrolar de história consideravelmente bom para a época, afinal nesses tempos, não haviam efeitos especiais no nível que encontramos hoje com toda a tecnologia que temos.


Na história Alex Murphy, um policial que atuava nas ruas da perigosa Detroit, trava uma perseguição com homens suspeitos de um roubo de banco, onde é brutalmente trucidado em um embate, a quadrilha, na história liderada pelo maníaco Clarence Boddicker.

Após ser dado como morto, o policial, ou o que restou dele é transportado, e transformado por uma empresa denominada OCP( Omni Produtos de Consumo), poderosa multinacional na cidade, em um poderoso e “revolucionário” cyborgue de combate ao crime, tendo como missão a proteção da cidade contra as organizações criminosas que ameaçavam tomar conta da cidade, porem “um erro acontece em sua programação”, e Murphy retorna a ter leves, e no futuro grandes, lembranças do que lhe ocorreu no passado , adquirindo inevitavelmente um senso de vingança para seus assassinos no passado. E a partir daí seu principal comando de diretriz passa a se chamar “Vingança”.

Na época venceu o Oscar de melhores efeitos especiais, na classificação de prêmios Saturnos,em 1988, venceu na categoria de melhor diretor de filme de ficção cientifica, melhor maquiagem, melhores efeitos especiais e Melhor Roteiro.No Festival de Cinema Fantástico de Avoriaz em 1988, vence o prêmio C.S.T e o prêmio por Excelência.

Já as indicações, Oscar1988, indicado na categoria de melhor som.Premio Saturno1988, indicado nas categorias de melhor ator (Peter Weller) melhor atriz ( Nancy Allen) e melhor figurino.No Bafta de 1989(Reino Unido) indicado nas categorias de melhor maquiagem, e melhores efeitos especiais.
Enfim, ufa, realmente, o longa na época gerou lucros e fãs ao redor do mundo.

E no ano de 1990 fora lançado o segundo filme da série, tendo Murphy de volta, com o sonho de transformar a metrópole em um lugar seguro, muito mais próximo do que no primeiro longa, e nesse caso mais próximo que em toda a história da cidade (fictícia), porem uma nova rede criminosa chega para assombrar a cidade, recolocando novamente Robocop no pario de único salvador, ou única esperança da justiça na cidade.

No terceiro, a corporação OCP, transforma Detroit num enorme campo de batalha, dando espaço para a construção de uma nova e lucrativa metrópole, Delta Cyty. E é ai que o herói cibernético renasce das cinzas, e volta para colocar a “ordem na casa”.

Como critico. Tenho de admitir que para a época foram ótimos filmes que revolucionaram certos “pontos de vista” na industria cinematográfica.

E agora, senhores,senhoras, venho até vocês, informar, que haverá um Reboot dirigido, acreditem por José Padilha, lembram? O diretor de Tropa de Elite(um brasileiro, isso é demais! só espero que de conta) Entrevistado  pela Coming Soon, o diretor disse algumas “cocitas” legais até. (Devo admitir)
Ele revelou aos entrevistadores sua opinião sobre o primeiro filme:

“Robocop” o primeiro filme foi fantástico”, continuou.” Mas, mesmo se não houvesse o filme, o conceito de RoboCop é brilhante, primeiro por que se presta a uma série de criticas sociais, mas também por que coloca uma questão: “Para quando é que você perde a humanidade?” A forma como ele faz isso é através da substituição de partes do corpo com peças de maquinas, e isso é muito inteligente, por que adivinhem? Vai acontecer!”

Comentou sobre a transformação de Murphy:

“ Eu tenho minha opinião sobre isso”, continuou ele. “ E eu posso te dizer o seguinte: No primeiro “RoboCop”, quando Alex Murphy é baleado, morto a tiros, em seguida, você vê alguns hospitais e outras coisas, e (novamente), em seguida, você vê ele como RoboCop. Meu filme é entre esses dois cortes. Como você faz RoboCop? Como você “traga” um cara para ser um robô? Coo você realmente leva a humanidade de alguém, e como você programa um cérebro, por assim dizer, e como isso afeta o individuo.

Quando perguntado se poderia ser vista algumas de suas habilidades documentais no local de trabalho para o filme, talvez um pouco de filmagens de mão, ele respondeu:

“Olha, eles me deram trabalho, eu vou fazer do meu jeito, então sim, você vai me ver lá dentro, para o mal ou para o bem, vou “atirar-lo” do jeito que eu atiraria nele.

O diretor também comentou sobre escolhas de atores:

“Precisamos de um RoboCop americano, homem. RoboCop é um americano, seu nome é Alex Muphy”, disse ele rindo da idéia de transformar a personagem Maura Nascimento em um Andróide.

O ator Joel Kinnaman que ira interpretar o RoboCop na nova versão,conversou com a MTV e deixou alguns detalhes escaparem:

“Eles ainda estão trabalhando no processo de como ele ira ficar, mas o visor vai ser bem Trough. Você ira ver seus olhos e não só a ação da mandíbula.”

“Robocop será muito mais humano. Adoro o primeiro filme, Claro, Verhoeven tem o estilo dele, nós não vamos emular aquilo, tem muita coisa do horiginal, algumas referencias, mas esta versão é muito mais um trabalho de ator, para Alex Murphy e especialmete quando ele vira o RoboCop. É muito mais desafiador”. Diz o ator.

 De fato as ultimas noticias que giram em torno de RoboCop ainda deixam a desejar, o orçamento de (apenas) 80 milhões, assusta, já que hoje em dia produções como essa se mostrariam de maneira mais “ambiciosas” quanto ao quesito “tecnologia aplicada” no meio de produção talvez?

Logo abaixo você também pode conferir a algumas artes conceituais não originais desse projeto, portanto não relacionem (pelamordeDeus!) essas artes ao novo filme, apesar de eu ter de admitir que ficaram muito legais, ambas foram feitas de maneira independente pelo artista freelance: Jason Hazelroth: